quarta-feira, 27 de março de 2013

Hoje quero o nada

Hoje sinto-me cansada, físico e mente.
Hoje quero deixar a Mariana na avó, o pai no trabalho e simplesmente dormir. Dormir para passar.

Hoje não quero ir almoçar com tod@s, quero ficar fechadinha no meu escritório sem ser notada.
Hoje não me apetece falar, não me apetece ler, não me apetece ouvir. Só quero fechar os olhos e a mente.
Hoje quero afundar-me numa cama ou divã qualquer e deixar-me ali estar, sem pensar, sem sentir, sem ver.
Hoje quero respirar fundo, ouvir o silêncio, deixar de sentir o corpo.
Hoje quero fechar os olhos e desaparecer. Para o nada.
Hoje não quero miminhos, não quero sorrisos, não quero brincadeiras. Não quero nada.
Hoje não quero o bom, nem o mau.
Hoje quero o nada. 

E quem diz hoje, diz agora, neste instante, neste minuto, nesta hora
Porque o meu humor, em dias de hoje, é tão inconstante e variável como o tempo em Bruxelas.


1 comentário:

Jovem Atrapalhada disse...

Tenho muitos dias "desses"...