sexta-feira, 3 de maio de 2013

Remembering...

Eu fui aquela grávida que chegou à médica na primeira consulta e lhe disse "quero uma cesariana programada. E mais nada."

Mas tive azar e a mulher respondeu-me "cala-te que disto quem sabe sou eu e vais ter parto normal com epidural e mai nada".

Ela é uma despachada e viu através dos meus receios que eu só não queria sofrer.

Eu também sou uma ratazana. (Are you a man or a rat?) Da pior espécie. Da espécie de ter a criança que fazer-se vir ao mundo à força - aka, engravidar por acaso - para finalmente ser mãe porque nunca quis encarar o parto. 

Eu ainda teimei umas quantas vezes com a médica, mas ela respondia-me sempre que, se eu só não queria sofrer, não havia razão nenhuma para não ter parto normal, que o parto normal não é sinónimo de dor, que a cesariana não é sinónimo de não-dor, que a dor era para as mulheres de antigamente que não tinham outro remédio, que o parto era a coisa mais naturalíssima do mundo e que qualquer mulher está preparada para aquilo.

E 9 meses depois, lá fui eu ter a M. de parto normal. Com epidural claro e foi programado porque a médica não ia estar na cidade na semana da DPP.

Às 21h entrei, disseram-me que só ia ter a miúda umas 24 horas depois, às 3h da manhã já sentia umas dorzitas assim incomodativas, já tinha 4 dedos de dilatação, às 5h as águas rebentaram sozinhas e senti muitas dores, até chegar o anestesista (apetecia-me beijá-lo) e eu não sentir mais dorzinha nenhuma. Never again! Senti tudo o resto... Até conseguia andar!!! Menos as dores. Espectáculo!

Não sei se foram as drogas ou o meu pânico a transformar-se em excitação, mas fiquei tão eufórica com o parto (a miúda acabou por nascer depois de três "puxos", às 8h30, depois duma médica com olhos remelosos me dizer "eiii mas esta criança só devia nascer à noite!") que só pensava em ter outro filho para viver tudo de novo!!! Às 12h já fui tomar banho sozinha e nem levei pontos... ;)

Sentia-me fresca que nem uma alface e pude apreciar os momentos iniciais com clareza e sem querer esganar a miúda por causa das dores...

Ok, talvez eu tenha tido muita sorte, MAS, assim como há aqueles relatos medonhos de partos, também há os, como o meu, maravilhosos! E não foi nada floreado, a sério... Se há alguma razão para eu engravidar segunda vez, é o parto.

O remédio é confiar nos BONS profissionais de saúde... E remédios - drugs ON!!!

1 comentário:

Jovem Atrapalhada disse...

Tens de me dizer qual foi a medicação para as dores! Ando a precisar! =P
Estes meus joelhos/costas dão cabo de mim...