sexta-feira, 31 de maio de 2013

Estou presa...

Presa a ele, presa a ela, presa aos contratos, presa às ideologias, presa neste corpo, presa às convenções, presa ao emprego responsável, presa às mentalidades, presa ao que esperam de mim, presa ao que eu espero de mim, presa à vida que me escolheu, presa aos dogmas, presa aos "nãos", presa aos maus olhares, presa àquilo que outros dizem e sentem, presa ao que não posso, não
devo sentir.

Gostava de poder cortar o cabelo curto e pintá-lo de loiro platinado.
Ou vermelho. Só para sentir que posso escolher.

Gostava de poder gritar na rua. Beber de mais. Rir sem razão. Ser livre.

Fazer o que eu escolhesse. E não ter que escolher as escolhas que a vida que me escolheu, escolheu por mim.

4 comentários:

Vee disse...

E a "liberdade" vai-se adiando para quando ela for maiorzinha, para quando mudar de emprego, para quando tiver mais conforto financeiro... vai-se adiando sempre. Eu sei.

Jovem Atrapalhada disse...

Ainda hoje disse precisamente isto a alguém: "Sabes o que é sentires-te presa dentro de ti própria?"

Mi♥ disse...

Como é que nos libertamos? :/

Jovem Atrapalhada disse...

Quem me dera saber...
Quem encontrar a resposta primeiro conte à outra...