sexta-feira, 3 de maio de 2013

Fashion but not fashionista

Eu costumava ligar muito a marcas.

Era sacrilégio entrar numa "loja local" ou que uma peça de roupa não tivesse uma etiqueta a dizer, no mínimo, Zara, Mango, Landior ou Victoria's Secret. Ai de alguém sugerir a C&A, a Bershka ou a H&M! blerc!

Eram outros tempos, outras carteiras a desembolsar e sobretudo, outra mentalidade (minha, claro está!). E outros namorados.

Desde que o R. entrou na minha vida, passei a ver o mundo com outros "óculos" (mais baratos ;)) e deixei-me de algumas mariquices.

A H&M é a minha melhor amiga e dói-me o estômago quando vejo os preços/qualidade de Zaras, Mangos e cia.

E sabem que mais? Sou fashion, anyway. 

Sim, eu sei que isto soa super mal quando é dito pela própria. Mas é a verdade. Desde que se tenha bom gosto e um bom "olho prá coisa" uma pessoa safa-se (e muito bem!) com muito menos.

Quem olha para mim pensa que devo ganhar 8.876€ por mês para usar tantas roupas diferentes todos os dias, sem repetir durante algumas semanas. Já ouvi isso algumas vezes... Assim como "ganhas o prémio de most fashion mummy of the year!" Sabe tão bem ouvir - e, faslsas humildades à parte, gabar-se disso!

E não é só pela quantidade. Tudo parece bem caro e exquisite. E é. Poucas ou muitas coisas, bem combinadas, de qualidade e bem cuidadas, fazem toda a diferença.

E não preciso duma carteira LV, que custa 5.000€ para me sentir fashion. Que, convenhamos, nem são as coisas-mai-lindas-deste-mundo!

Não digo que não gosto de coisinhas bem acima do preço que o R. gostaria que eu pagasse. Porque gosto. Ele até diz que eu gosto sempre do que é mais caro. 

Mas já fui mais assim. Já fui mais fashionista e aquela pessoa que "tem de mostrar a etiqueta da roupa para ser aceite". Epa, mas cansei-me. É que o dinheiro é meu.
E se gasto mais x€ em panitos só por causa duma etiqueta, são menos x€ que posso gastar em coisas para a M., ou em jantares com amigos, ou em viagens. E, convenhamos, os panitos não valem assim tanto.

Fashion sim. Fashionista, not so much.

1 comentário:

Jovem Atrapalhada disse...

["...Desde que o R. entrou na minha vida, passei a ver o mundo com outros "óculos" (mais baratos ;)) e deixei-me de algumas mariquices. ..."]

LOOOL Brilhante! Faz-me lembrar "alguém"!

Como a minha mãe diz:"O que é bom são 3B´s: Bom, Bonito e Barato!"